Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Preço do gás na Europa dispara enquanto os EUA avaliam sanções contra a Rússia

Publicado em 07/12/2021 Lido 1247 vezes

Na terça-feira (07), os mercados futuros de gás natural na Europa dispararam

depois que os aliados americanos e europeus avaliaram novas sanções contra a Rússia se ela invadir a Ucrânia. O tempo frio não é o único fator determinante dos preços do gás natural, mas também a instabilidade geopolítica na região ajuda a empurrar os preços para perto de 100 euros por megawatt-hora.

De acordo com a Bloomberg, citando pessoas especialistas  no assunto, os EUA e aliados europeus poderiam atingir Moscou com sanções que paralisariam sua capacidade de converter rublos em dólares e outras moedas estrangeiras se uma invasão da Ucrânia acontecer.

As tensões crescentes entre os EUA / UE e a Rússia ocorrem no momento em que a inteligência dos EUA avisa que cerca de 175.000 soldados russos estão se reunindo na fronteira com a Ucrânia. Moscou negou os planos de invasão, mas alertou os países ocidentais para reduzir o apoio à Ucrânia.

Qualquer ação ou proposta de ação contra a Rússia ou sua indústria de energia elevou os preços do gás na Europa. Semanas atrás, os reguladores alemães suspenderam o processo de certificação do gasoduto Nord Stream 2 da Rússia. Em seguida, os EUA sancionaram empresas relacionadas à construção do oleoduto.

Os preços caíram desde os recordes do início de outubro (116 euros), mas alguns esperam um inverno mais frio por conta de La Niña. Com baixos níveis de armazenamento de gás (atualmente em 66%, em comparação aos 82% de cinco anos, para esta época do ano), os preços podem continuar subindo à medida que a geopolítica se torna outro fator decisivo.

Original: https://oilprice.com/Energy/Natural-Gas/European-Gas-Futures-Soar-As-US-Weighs-Sanctions-Against-Russia.html

Avalie este item
(4 votes)
Veja algumas métricas do portal.