Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Coluna do Aposentado (15/21)

Publicado em 05/04/2021 Escrito por  Emídio Rebelo Lido 572 vezes

Emdio Rebelo Agncia de Notcias GeraisEm todas as eleições para eleger parlamentares e gestores do Poder Executivo,

prefeitos, governadores e presidente da República, o eleitor vota com a convicção que todos os eleitos cumprirão seus mandatos para os quais lhe foi confiada a sua vontade. Entretanto, muitos abandonam esse compromisso para exercer outros cargos, desrespeitando a vontade do eleitor que o elegeu com o firme propósito de representá-lo nas Casas Legislativas. O Brasil possui cidadãos e cidadãs de incontestável conhecimento, em todas as áreas, para o exercício de cargos públicos, sem a necessidade de se violar o direito que conferiu aos seus representantes.

Parlamentares
Os parlamentares são eleitos para cumprir mandatos de quatro e oito anos. Vereadores, deputados estaduais, deputados federais quatro anos e senadores oito anos. Este é o compromisso que assumem com o eleitorado quando se propõem representá-lo nas Casas Legislativas. Deveriam, portanto, cumprir, com rigor, o compromisso assumido, respeitando a delegação que lhe foi conferida pelo voto do eleitor e não aceitar a oferta para o exercício de cargos no Poder Executivo. Aliás, esse procedimento vem sendo adotado por conveniências políticas dos poderes Executivo e Legislativo, em detrimento e respeito ao desejo de quem os elegeu. É tempo de se corrigir tal incoerência.

Educação
É preciso que todas as nações promovam os meios de investir, maciçamente, na educação. Se isso acontecer teremos a vida como prioridade, livre da insegurança, da violência, da insensatez e de tantas outras mazelas que interferem no cotidiano do cidadão; simplesmente, porque este é ignorante do saber, não por sua própria vontade e sim pela falta de oportunidade. A criança, o jovem, o adulto e a pessoa idosa, se contempladas com a educação, naturalmente, serão o passaporte para a vida do equilíbrio, da paz, da harmonia e contribuintes na elevação do progresso e desenvolvimento, necessários em prol da humanidade.


Ensino
O ensino sobre o envelhecimento está previsto nas Leis de Política Nacional do Idoso (PNI) e Estatuto do Idoso, sancionadas em 1994 e 2003, respectivamente. O Conselho Estadual de Educação do Estado do Pará, através da Resolução nº053, de 25 de fevereiro de 2021, determinou que este seja introduzido nos currículos das escolas de todos os níveis de ensino no Estado do Pará. A providência determinada pelo Conselho é aguardada pela execução com a maior brevidade possível, pois, vem de encontro aos anseios da sociedade paraense que reivindica tal medida há quase três décadas. Às Secretarias de Educação do Estado e dos Municípios compete a implementação.

Representantes
Pediram para repetir este comentário publicado em 15.03, para perguntar se alguém tem a resposta: “Somos representados nas Casas Legislativas por 81 senadores, 513 deputados federais, 1059 deputados estaduais e 56.810 vereadores. Elegemos 27 governadores, 5.565 prefeitos e 1 presidente da república, estes para o comando do Poder Executivo. Além dos nossos representantes nos Poderes Executivo e Legislativo, temos, ainda, as autoridades que compõem o Poder Judiciário, não sabendo precisar o número de componentes, porém, acredita ser elevado. Com esses dados o aposentado perguntou-me? Qual o motivo para estarmos na dependência da decisão de uma única pessoa para nos livrarmos da pandemia?”

Infecção
A infecção pelo coronavírus, o COVID-19, está cada vez mais impressionante, ultrapassando níveis inimagináveis, parecendo-nos, que o controle da disseminação está longe de ser alcançado. A média de óbitos diários está acima de três mil brasileiros e brasileiras. É uma situação que já levou famílias ao desespero, com a perda de seus entes queridos, incluindo-se neste quadro a indignação por não poderem participar de um último ato: a despedida. Há de se encontrar uma fórmula que possa garantir a compra de vacinas, a fim de que a população brasileira seja vacinada, livrando-se dessa doença perversa que aflige a todos. Enquanto a vacina não chega para todos, acautele-se.

Caridade “A verdadeira devoção é a caridade; sem ela, tudo quanto se faz pela salvação é inútil” (Papa Clemente XIV).

Emídio Rebelo Filho
Presidente da Diretoria Executiva – FAAPPA

Avalie este item
(1 Vote)