Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Saudi Aramco investe US$ 1 trilhão e dá exemplo de indução estatal à economia

31 Março Lido 1400 vezes

"Certamente Castello Branco faltou essa aula"

Presidente-executivo da Saudi Aramco, a maior empresa de petróleo do mundo, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman disse nesta quarta-feira (31) que será capaz de atender às expectativas de pagamento de dividendos depois que o governo da Arábia Saudita anunciou planos para priorizar os investimentos. Bin Salman, disse que a estatal Saudi Aramco e a empresa petroquímica SABIC financiarão a maior parte de um plano de investimento do setor privado de US$ 1,3 trilhão para diversificação econômica do país.

Esta aula de uma estatal ser indutora de negócios no seu país, certamente o atual presidente demitido da Petrobrás, Roberto Castello Branco, faltou: "Estamos muito entusiasmados com o anúncio do governo do programa Shareek", disse o CEO da Saudi Aramco, Amin Nasser. "Apoiamos esta iniciativa que está muito alinhada com a Visão 2030. Ela promove o crescimento do PIB por meio de novos investimentos e terá um efeito multiplicador para a economia saudita."

Menos dividendos, mais investimentos

O plano de investimento do setor privado do governo faz parte dos investimentos planejados para 2030. O príncipe herdeiro disse que o governo pediu às maiores empresas participantes que cortassem os dividendos e redirecionassem o dinheiro para novos investimentos.

Para os detentores de ações da Saudi Aramco, ele reafirmou que os preços dos dividendos permanecerão estáveis: "Prometemos isso a eles e manteremos essa promessa", disse o príncipe herdeiro. A gigante do petróleo é 98% detida pelo governo. Quando questionado sobre até que ponto os dividendos da empresa seriam sustentáveis na esteira dos planos de investimento do setor privado do governo, Nasser (foto à esquerda) disse que se tratava de um programa "voluntário" que levava em consideração os interesses privados: "A empresa tem, como eu disse, um balanço forte, é uma das produtoras de menor custo do mundo e tem grande capacidade de executar megaprojetos e gigaprojetos ao mesmo tempo em que continua atendendo às expectativas de seus acionistas."

As ações da Saudi Aramco, listadas na bolsa de valores saudita, foram negociadas mais de 1,8% em alta no início desta quarta-feira. No início deste mês, a Saudi Aramco informou uma queda de 44% nos lucros do ano de 2020, perdendo as expectativas dos analistas. A empresa assumiu dívidas adicionais no ano passado para manter seu pagamento de dividendos de US$ 75 bilhões e anunciou um corte de gastos para este ano. Nasser descreveu os últimos 12 meses como "um dos anos mais desafiadores da história recente", citando preços mais baixos do petróleo e margens mais fracas de refino e produtos químicos. A pandemia de coronavírus provocou um colapso histórico no preço do petróleo no ano passado, quando medidas de saúde pública sem precedentes para conter a propagação da doença coincidiram com a restrição da mobilidade em todo o mundo.

Fonte: Petronotícias

Avalie este item
(1 Vote)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed