Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Orçamento do Reino Unido: saindo do COVID 19

Publicado em 09/03/2021 Escrito por  Michael Roberts Lido 697 vezes

face-homemA economia do Reino Unido foi a mais atingida entre as principais economias do G7 no ano do COVID.

O PIB real caiu 9,9%, o que o multimilionário e mais rico homem do parlamento britânico, o ministro do Tesouro, do Partido Conservador, Rishi Sunak, admitiu ter sido a pior contração na renda nacional em 300 anos!

O governo do Reino Unido também falhou em proteger as pessoas do COVID-19. Após o ressurgimento das infecções durante o inverno, cerca de 1 em cada 5 pessoas na Grã-Bretanha contraiu o vírus até agora, 1 em 150 foram hospitalizadas e 1 em 550 morreu, a quarta maior taxa de mortalidade do mundo. Embora a produção tenha se recuperado parcialmente no segundo semestre de 2020, o último bloqueio e interrupção temporária do comércio UE-Reino Unido na virada do ano resultará em mais uma queda no PIB no primeiro trimestre de 2021.

Isso forçou o governo a estender seus pacotes de apoio COVID no orçamento governamental de Sunak para 2021-22 anunciado hoje. Todos eles foram empurrados para o final de setembro, na esperança de que a implementação rápida da vacinação permita que a economia se recupere até lá e evite um forte aumento no desemprego e falências de pequenas empresas até o final deste ano.

A previsão otimista do governo é que a economia do Reino Unido se recuperará cerca de 4% este ano e, eventualmente, o PIB recuperará seu nível pré-pandêmico no segundo trimestre de 2022, ou cerca de dois anos e meio desde o início da pandemia. Mesmo se isso for possível, o desemprego deverá aumentar em meio milhão, para 2,5 milhões, ou 6,5%. Mas isso pressupõe que todos os 4,7 milhões de trabalhadores atualmente licenciados manterão seus empregos em setembro próximo. De fato, mesmo se essas previsões de crescimento forem atendidas, a economia do Reino Unido ainda ficará 3% abaixo da taxa de crescimento pré-pandêmica, que já era fraca. Esta não é claramente uma recuperação em forma de V, mas sim na forma de uma raiz quadrada reversa.

A longo prazo, a previsão oficial para o crescimento médio real do PIB é de apenas 1,7% ao ano, ou cerca de um terço abaixo das taxas de crescimento anteriores a 2019. Isso sugere um impacto significativo de ‘cicatrizes’ do Covid para o emprego e a capacidade de investimento e da perda de comércio com o Brexit.

O que Sunak e os conservadores estão propondo como plano de recuperação para a economia do Reino Unido? Tudo se resume a tentar impulsionar o investimento no setor capitalista da economia com enormes incentivos fiscais, novos "freeports" onde grandes empresas podem evitar impostos e regulamentações; e por meio de empréstimos baratos garantidos para empresas.

Mas não há ajuda para serviços públicos e trabalhadores do setor público. Um congelamento de salários no setor público continuará - e isso após o aperto mais longo nos salários reais médios (cerca de 18 anos) desde o fim das Guerras Napoleônicas em 1822! Não há nenhum aumento planejado no financiamento de serviços públicos, exceto aumentos limitados no setor de saúde, onde a privatização "furtiva" dos recursos do NHS (o SUS britânico) será intensificada. E há pouca ajuda para os pressionados conselhos locais cumprirem suas obrigações, de modo que a maioria está sendo forçada a aumentar os impostos locais este ano apenas para parar de quebrar. Ao mesmo tempo, o governo não optou por tributar os enormes lucros "inesperados" obtidos por fundos de hedge e instituições financeiras acumulados com a especulação nos crescentes mercados de ações do mundo, enquanto milhões dependiam do bem-estar social para enfrentar os efeitos da pandemia de COVID. Um ex-gerente de fundos de hedge, empregador e amigo de Sunak pagou a si mesmo $ 343 milhões em dividendos de especulação em 2020!

O governo anunciou a criação de um Banco Nacional de Investimento em Infraestrutura, centralizado no norte da Inglaterra, com um financiamento fragmentado de $ 12 bilhões de Libras. O investimento público em relação ao PIB aumentará para mais de 2,5% pela primeira vez em décadas, mas em uma economia capitalista, é o investimento empresarial que impulsiona a renda, o emprego e a produtividade - e neste marco, a economia do Reino Unido está operando de forma péssima. A previsão para o crescimento do investimento empresarial, apesar do discurso do governo, parece desanimadora.

Meus cálculos, a partir da previsão oficial, sugerem que o investimento empresarial aumentará para cerca de 7,8% do gasto nacional total em 2025, a partir da queda do ano COVID de 7,1%. Mas mesmo em 2025, essa taxa de investimento ficará abaixo dos níveis de 2016 e apenas 5% acima de 2007 - após 18 anos!

A pandemia COVID forçou o governo a gastar quantias sem precedentes para resgate de famílias, empresas e serviços públicos a um custo total de $ 344 bilhões de libras. Enormes déficits orçamentários surgirão através deste governo e a dívida do setor público ultrapassará 100% do PIB e permanecerá acima desse nível até 2025.

Sunak falou veementemente sobre como colocar as finanças públicas em ordem. Há muito debate sobre se é importante ou não se a dívida do setor público é tão alta quando as taxas de juros sobre a dívida são tão baixas. De fato, espera-se que o custo dos juros dessa dívida caia para um mínimo histórico de apenas 2,4 por cento das receitas totais.

Sunak ainda pensa que isso é importante e planeja aumentar as receitas para reduzir os déficits orçamentários anuais até 2025. Há um plano para aumentar o imposto sobre os lucros das empresas de 19% do PIB para 23% para empresas maiores, mas não será aplicado até 2023 e mesmo assim a taxa não será maior do que a média da OCDE. Sunak congelará os limites do imposto de renda, para que as pessoas comecem a pagar impostos com rendas reais mais baixas do que antes. E não é verdade que o governo está evitando a austeridade. Além de não reverter os enormes cortes nos serviços locais e públicos nos últimos dez anos, o governo Sunak cortará os gastos do governo em mais US $ 4 bilhões por ano a partir de agora. Na verdade, a carga tributária total para os britânicos atingirá seu nível mais alto desde o início dos anos 1960!

E o peso da dívida pública pode ser controlado? Tudo depende do crescimento. A fórmula simples para conter a relação dívida / PIB é se a taxa de crescimento real do PIB (g) é mais rápida do que o aumento nos custos de juros da dívida (r). Mas se o crescimento real do PIB (g) provavelmente só terá uma média de 1,7% ao ano, não será preciso muito aumento em r para ver a dívida em relação ao PIB aumentar.

De acordo com o OBR, “o aumento de 30 pontos base nas taxas de juros que ocorreu desde que fechamos nossa projeção em 5 de fevereiro já acrescentaria £ 6,3 bilhões à conta de juros em 2025-26 publicada neste documento. Isso seria suficiente para colocar a dívida subjacente de volta em uma trajetória ascendente em relação ao PIB em todos os anos da previsão. ”

Os defensores da Teoria Monetária Moderna argumentam que o nível da dívida pública não importa de qualquer maneira porque o Banco da Inglaterra pode imprimir dinheiro para cobrir o aumento da dívida. Na verdade, foi isso que se fez durante o ano do COVID. Assim, o governo poderia ordenar ao Banco da Inglaterra que continuasse imprimindo dinheiro e financiando compras de ativos em apenas 0,1%, independentemente das condições econômicas e financeiras e do que quer que aconteça com a inflação.

Mas se o tamanho da dívida aumentar, aumentará o valor dos custos do serviço da dívida, se os títulos do governo forem usados para este fim.

Isso vai consumir os fundos disponíveis para o governo gastar em juros ao longo do tempo. Se as taxas de juros forem mantidas baixas e o Banco da Inglaterra "monetizar" a dívida, os investidores estrangeiros começarão a tirar seu dinheiro da libra esterlina e a libra vai cair, elevando a inflação. Não há "almoço grátis" para devedores e nenhum país é uma ilha, incluindo as Ilhas Britânicas.

Tudo depende se a economia do Reino Unido pode '' crescer '' apesar da sua dívida como fez após a segunda guerra mundial por meio de uma combinação de alto investimento público e aumento da inflação (que acabou forçando a desvalorização da libra). Dado que a lucratividade do capital no Reino Unido está em baixa e a taxa de investimento empresarial pior do que em qualquer outra grande economia, as perspectivas de alcançá-lo são pequenas. Antes do final desta legislatura, a economia do Reino Unido pode enfrentar uma nova crise econômica.


Original: https://thenextrecession.wordpress.com/2021/03/03/uk-budget-coming-out-of-covid/

Avalie este item
(1 Vote)