Prezado sócio, clique aqui e atualize seus dados para correspondência junto a Aepet
Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Petrobrás triplica teto para bônus a diretores mesmo com coronavírus e petróleo barato

25 Março Lido 3172 vezes

Segundo a  Folha de S.Paulo, a Petrobrás pretende triplicar o teto para pagamento de bônus a sua diretoria.

A medida provocará um aumento de 26,6% na projeção de gastos com salários e benefícios dos executivos.


O jornal informa que a medida será debatida na assembleia dos acionistas, marcada para 22 de abril, e contempla mudança na política de remuneração variável adotada em 2019 e muito criticada por sindicatos e pela AEPET, por ampliar a diferença entre a premiação de executivos a dos demais trabalhadores.


A reportagem também revela que a Petrobrás vai recorrer a um empréstimo de US$ 8 bilhões para enfrentar os efeitos da crise no preço do petróleo e do coronavírus.


No documento enviado aos acionistas, a Petrobrás propõe desembolsar R$ 43,3 milhões para pagar salários, benefícios e bônus por desempenho a seus administradores entre abril de 2020 e março de 2021. No ano anterior este valor foi de R$ 34,2 milhões.


Assinado pelo presidente da empresa, Roberto Castello Branco, o texto informa que 91% do aumento no bônus corresponde a provisão para remuneração variável, item que compreende desempenho. A proposta mais que triplica o teto de gastos para pagamento dos bônus, que passa de R$ 3,3 milhões em 2019 para R$ 12,5 milhões. Lembrando que um diretor recebe um salário aproximado de R$ 120 mil.


Clique aqui para ler a íntegra da reportagem, escrita por Nicola Pamplona

Avalie este item
(5 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed