Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

O fim da reforma energética neoliberal do México

24 Junho Lido 936 vezes

O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador tem sido um crítico da reforma energética de seu antecessor

Enrique Peña Nieto, que abriu em 2013 o setor de petróleo e gás do México ao investimento privado pela primeira vez em sete décadas.

Seis meses depois de chegar ao poder, o esquerdista López Obrador agora considera a reforma energética "um fracasso" e promete não convocar novas rodadas de licitação para empresas petrolíferas estrangeiras para exploração e produção de petróleo no México, a menos que essas empresas apresentem resultados, porque atualmente eles não estão investindo e não estão produzindo.

López Obrador suspendeu em dezembro de 2018 novos leilões de petróleo por três anos. Na semana passada, a agência reguladora de energia do México, a CNH, também cancelou um leilão para escolher parceiros estrangeiros para a gigante mexicana de energia Pemex, prevista para outubro.

López Obrador busca um papel maior para a Pemex ao reverter a tendência de queda na produção mexicana de petróleo e está criticando a reforma energética e as empresas petrolíferas estrangeiras por não fazê-lo.

Original: https://oilprice.com/Energy/Energy-General/The-End-Of-Mexicos-Rigorous-Energy-Reform.html

Avalie este item
(4 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed