Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

AEPET questiona Petrobrás sobre iniciativas "ao apagar das luzes" do governo Temer

04 Outubro Lido 2599 vezes

AEPET protocola perguntas e aguarda resposta da Companhia

Por que a Petrobrás não fez propostas para os campos de Saturno, Titã e Pau Brasil, no quinto leilão do pré-sal, se estes tem uma reserva estimada em mais de 10 bilhões de barris?

A indagação foi feita pelo Fernando Siqueira, representante da AEPET na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Petrobrás, realizada na quinta-feira (4). Considerando que o barril do petróleo já ultrapassa os US$ 80 - certamente superará os US$ 100 em curto prazo - e é um produto altamente estratégico, Siqueira questionou as verdadeiras razões de a diretoria renunciar à compra de áreas tão promissoras.

“Se a Petrobrás tem toda a tecnologia necessária, e o custo da produção está abaixo de US$ 20 por barril, por que renunciar a lucros tão altos e de baixíssimos riscos?”

Valendo-se das prerrogativas dos pequenos acionistas, previstas na Lei 6404, a AEPET aguarda resposta da Petrobrás para estas e outras iniciativas da atual diretoria, às vésperas das Eleições Gerais de 2018, entre elas o pagamento de de R$ 11 bilhões a investidores americanos, antes das ações transitarem em julgado, sob alegação de que o risco jurídico seria alto.

A Associação deixou registrado também o pedido de esclarecimento sobre os motivos que levaram à mudança de dois conselheiros de administração em pleno período eleitoral, ainda mais considerando que o governo Temer, o mais impopular da história do país, estar a menos de três meses de deixar o poder.

Clique aqui para ler as perguntas protocoladas no CA da Petrobrás

 

Última modificação em Sexta, 05 Outubro 2018 19:47
Avalie este item
(9 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed