Imprimir esta pg
0
0
0
s2sdefault

Brasil recebe autorização da ONU para ampliar a "Amazônia Azul"

24 Junho Lido 3332 vezes

A Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas

(ONU) na internet, uma recomendação legitimando ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva. Isto significa a ampliação do nosso mar territorial, além das 200 milhas. É a nossa Amazônia Azul ampliada ainda mais. Uma conquista sem precedentes, que não repercutiu em nosso país. Isso vai significar um aumento nas possibilidades de nossas riquezas, um aumento do número de pesquisas, além de obrigar o país a aumentar seu nível de segurança e vigilância, impondo o Brasil a investir mais em nossa Marinha.

O processo de estabelecimento do limite exterior da Plataforma Continental do Brasil foi iniciado em 1987, por meio do trabalho de levantamentos de dados. Em 2007, fruto da primeira submissão de pleitos, depositados em 2004, o Brasil recebeu, da CLPC, o Relatório de Recomendações no qual aquela Comissão endossou cerca de 80% da proposta brasileira. No dia 25 de agosto de 2015, no plenário da ONU, em Nova Iorque, a Delegação Brasileira, seguindo o protocolo estabelecido na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, procedeu à apresentação da Submissão Parcial revista do Brasil cobrindo a Região Sul da margem brasileira, para os 21 peritos da CLPC. Naquela oportunidade, foram enfatizados os aspectos técnicos e legais que o Brasil baseava-se para justificar o limite exterior proposto da plataforma continental.marinha

Ao longo das sessões de trabalho da CLPC, em Nova Iorque, ocorreram reuniões de trabalho da Delegação Brasileira com os peritos da CLPC designados para conduzir a análise da Submissão da Região Sul, na qual foram respondidas e esclarecidas questões que levaram àquela Comissão a aceitar e recomendar que o Brasil adotasse o limite exterior da plataforma continental na Região Sul exatamente como consta na submissão apresentada.

O documento, na íntegra, pode ser acessado em

https://www.un.org/Depts/los/clcs_new/submissions_files/bra02_rev15/Executive_Summary_Brazilian_Partial_Revised_Submission_SR.pdf

Fonte: Petronotícias

Avalie este item
(8 votes)
0
0
0
s2sdefault
Veja algumas métricas do portal.
Subscribe to this RSS feed