Notícias

Le Monde mostra como o golpe destruiu o Brasil

Data: 29/06/2017 
Fonte: Pátria Latina Autor: Claire Gatinois

O maior jornal da França, Le Monde, disse em reportagem publicada nesta quinta-feira 22 que o Brasil sob o comando de Michel Temer se tornou uma “estrela pálida na cena internacional”.

 

O texto da correspondente no país, Claire Gatinois, diz que o presidente brasileiro ignorou a ameaça da Justiça e foi para Rússia em viagem oficial, posando até mesmo ao lado do chefe de Estado russo Vladimir Putin em um espetáculo do balé Bolshoi, em Moscou.

O peemedebista está “determinado a mostrar que seu país não está paralisado”, diz a matéria, e tenta convencer os outros países que o Brasil não se transformou em uma República das Bananas. Segundo o Le Monde, porém, a tentativa é em vão.

A crise moral no país se aprofunda e o mergulha em um ostracismo diplomático, acrescenta o diário francês. Confira os principais trechos na versão traduzida da Rádio França Internacional (RFI):

Brasil perde crédito na cena internacional, diz Le Monde

O jornal francês desta quinta-feira (22) publica uma análise da crise econômica que o país atravessa e do escândalo de corrupção sem precedentes que influenciaram a imagem do Brasil no exterior.

“A estrela pálida do Brasil na cena internacional” é o título da análise que o Le Monde traz nesta quinta-feira, assinada pela sua correspondente no país, Claire Gatinois. Segundo ela, o presidente brasileiro ignorou a ameaça da Justiça e foi para Rússia em viagem oficial, posando até mesmo ao lado do chefe de Estado russo Vladimir Putin em um espetáculo do balé Bolshoi, em Moscou.

Para o Le Monde, a viagem, que termina na Noruega nesta sexta-feira, é uma “demonstração do ativismo internacional de um presidente que está “determinado a mostrar que seu país não está paralisado.”

Apesar da Operação Lava-Jato, que revelou um esquema de corrupção com tentáculos mais longos do que o esperado, Temer busca convencer os outros países que o Brasil não se transformou em uma República das Bananas. Segundo o Le Monde, a tentativa é em vão.

Crise moral e ostracismo

A crise moral no país se aprofunda e o mergulha em um ostracismo diplomático. Impossível, lembra o diário, não notar que nenhum chefe de Estado vem visitar o país, contrariamente à época de Lula, admirado por pesos pesados da política internacional como o ex-presidente dos EUA Barack Obama, por exemplo. Período em que o Brasil também foi escolhido para sediar a Copa do Mundo (2014) e os Jogos Olímpicos (2016).

A destituição de Dilma e os escândalos de corrupção também fragilizaram a imagem do Brasil dentro da América Latina, lembram especialistas citados pelo Le Monde, onde o país também não exerce mais uma liderança.

A perda de influência na cena internacional, lembra o Le Monde, começou entretanto com Dilma – economista tecnocrata que nunca foi uma “expert” em política externa, observa o jornal. Foi início de uma derrocada que se concretizou depois do impeachment. Paulo Sergio Pinheiro, ex-secretário dos Direitos Humanos, relator da ONU, diz querer acreditar em um “parênteses maldito”.

Para o jornal francês, o tamanho do Brasil e seus recursos naturais podem ajudar o país virar novamente o jogo e voltar a ser um ator nas questões internacionais. “Mas é necessária uma limpeza de sua paisagem política”, conclui o artigo.

Conteúdo Relacionado

Tags

Petróleo Política Óleo Leilão Greve dos Petroleiros Ciência e Tecnologia AEPET Aposentadorias Aposentados Leilão de Libra Leilão de Xisto Gás de Xisto Campanha Salarial Crise na OGX Direitos Humanos Direitos Trabalhistas Desigualdade Social Educação Meio Ambiente Europa EUA Greve História Justiça Manifestações Mercosul Transporte Tortura Terceirização Violência Venezuela Economia Saúde Amazônia Pré-sal Benefícios Faixa Livre Comperj Cuba Governo Água Universidade Irã Síria Brasil Biografia processos ações Heitor Manoel Pereira Fernando Siqueira Diomedes Cesário Silvio Sinedino Ronaldo Tedesco Diretoria ANIVERSÁRIO Diretoria AEPET SÓCIO sindipetro francisco soriano João Victor Campos Petrobras Situação do Brasil hoje Previdência Social Brics corrupção O GLOBO Porto Açú Eleições na AEPET Comissão da Verdade geopolítica plebiscito Polícia Militar Ricardo Maranhão carta aos presidenciáveis Fenaspe Clube de Engenharia Eleições Facebook Ficha limpa Shell ONU correção do FGTS Petrobrás operadora única Paulo Metri Corrupção na Petrobrás Dilma Rousseff Emídio Rebelo Filho Momento político Felipe Coutinho Defesa da Petrobrás STJ Reforma política Anselmo Gois Edital de convocação diretoria 2015 - 2017 Monopólio Atentado na França Movimento em Defesa da Petrobrás Grécia Aliança pelo Brasil liquidação de ativos Petros Assembleia de acionistas Momento econômico Maioridade penal Conselho Deliberativo AEPET Reforma eleitoral AEPET Direto PDT Reforma Política AEPET apresenta 14 razões em defesa da Petrobrás como operadora única do pré-sal Operadora única Greve na ADUFRJ Audiência pública sobre o documento da AEPET sobre o pré-sal Reforma da Previdência Troca-troca de partidos EBSERH Violência contra professores Ocupação na Câmara Conselho Universitário- EBSERH Novos partidos Governo Vargas Senado PSB Espionagem Situação da China Situação da Grécia Pré-sal no Senado Desinvestimento da Petrobras Vendas de aditivos da BR Vendas de ativos da BR Greve da Eletrobras Ativos da Petrobras Ato em defesa da Petrobras Congresso Dívida Paralização Votação Carta Capital Seminário Lava-Jato Capitalismo UERJ Veto Servidor público Ministério do trabalho Troca de partido do PSOL para a REDE Politica Documento da AEPET sobre proposta de José Serra José Serra Alex Prado CLT saúde socialismo Pedro Pinho Arnaldo Jordy Situação do estado do Rio Assembleia AEPETV Dorodame Moura Leitão Osvaldo Neves Liquigás Frente Nacionalista Momento polítoco do Brasil Situação econômica do Brasil Redução da taxa de juros