Notícias

Petroleiros respondem ao diretor Repsold

Data: 21/09/2016 
Autor: Rogério Lessa

Através de carta, o Grupo Independente de Funcionários do Centro de Pesquisa da Petrobras e a Unidade Classista dos Petroleiros (RJ), além de algumas iniciativas individuais, comentam a proposta da Petrobrás  aos  sindicatos  para  as negociações  salariais  do  ACT  2016. O documento enfatiza que, apesar de os petroleiros saberem que o mercado mundial de petróleo passa por um período de baixos preços, a Petrobrás tem situação singular:

 

(1)  o  lucro  líquido  atribuível  aos acionistas apenas no segundo trimestre de 2016 foi de US$ 106 milhões, ante um prejuízo de US$ 318 milhões no trimestre anterior, de acordo com o relatório dos resultados consolidados do primeiro semestre de 2016; 

 

(2) houve geração de fluxo de caixa livre positivo  nos últimos cinco trimestres, o que mostra que mesmo em situações menos favoráveis, como nos trimestres anteriores aos últimos cinco, a Petrobrás manteve a política de reposição da inflação com algum ganho real;

 

(3) houve aumento da exportação de petróleo e derivadosem 14% em relação ao primeiro trimestre de 2016.

 

Além disso, enfazita o Grupo, "o  período  dos  últimos  dez  anos em  que  a categoria petroleira recebeu  ajustes  anuais  acima  da inflação  não  apaga  os  muitos  anos, especialmente  na década de  90,  nos  quais  os  petroleiros  não  tiveram ajuste de salário."

 

Leia a íntegra da carta clicando aqui

Conteúdo Relacionado

Não há conteúdo relacionado.

Tags