Notícias

A importância dos fatos

Data: 29/07/2016 
Autor: Rogério Lessa

A AEPET produziu vídeo desconstruindo 22 falácias sustentadas pelo senador tucano José Serra (PSDB-SP) na ânsia de defender seu projeto de lei que retira da Petrobrás o status de operadora única do pré-sal. Sobre a exploração daquelas reservas, descobertas pela Companhia, Serra, que hoje ocupa interinamente o estratégico cargo de ministro de Relações Exteriores, afirmou categoricamente que "o pré-sal está parado", apesar das evidências (e dos recordes de produção) mostrarem o contrário.

 

No dia 27 de junho, foi a vez do advogado Luiz Roberto Nascimento Silva, que já foi ministro da Cultura, se declarar "cansado de projetos inconsistentes, como o do pré-sal" em artigo publicado com amplo espaço e direito a ilustração no jornal O Globo. 

 

Por sua vez, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), durante o lançamento do anuário da indústria do petróleo, defende a rápida exploração daquela riqueza cujo valor ele pensa que se deteriorará em um prazo bem mais curto que o previsto por renomados especialistas. "Se não nos apressarmos, corremos o risco de ver esse petróleo chegar quando os olhos do planeta já estiverem voltados para outras fontes", disse ele, que ainda espera a chegada do petróleo do pré-sal, embora a o Brasil tenha superado a marca de 1 milhão de barris por dia naquela área descoberta pela Petrobrás.

 

Em seu informativo Carta da Indústria, de 11 a 24 de julho, a Firjan vai mais além: defende como "pleito primordial" a volta dos leilões e, mesmo reconhecendo "o avanço tecnológico e inovações desenvolvidas em parceria com a indústria", avalia que as regras de conteúdo local devem ser alteradas porque "hoje o período é desfavorável aos investimentos".

 

Diante das trágicas consequências de falácias que, de tanto repetidas, acabam se tornando "verdades" para a população brasileira, cabe perguntar qual a importância dada aos fatos objetivos por jornalistas e articulistas prestigiados pela mídia hegemônica.

 

Assista o vídeo produzido pela AEPET

Conteúdo Relacionado