Notícias

Comentários de Ronaldo Tedesco ao jornal O Globo sobre a gestão da Petros

Data: 03/10/2014 
Autor: Rogério Lessa

Procurado pelo jornalista Rennan da Rocha Setti, da editoria de Economia do jornal O Globo, que solicitou sua opinião sobre a gestão de Wagner Pinheiro à frente da Petros, o diretor de comunicações da AEPET, Ronaldo Tedesco, que é Conselheiro Fiscal do referido fundo de pensão, encaminhou os comentários abaixo relacionados. O presidente da AEPET, Silvio Sinedino, também Conselheiro Fiscal da Petros, também foi procurado pelo jornalista.

 

Segue a resposta de Tedesco.

 

"Prezado Rennan,

 

Meus comentários a respeito do solicitado são os seguintes:

 

A gestão de Wagner Pinheiro de Oliveira na Petros foi marcada por perda de direitos previdenciários dos petroleiros e uma relação muito ruim com os representantes dos trabalhadores que mantém uma postura de independência ao governo.

 

O Plano Petros BD foi fechado de forma ilegal em 2002 pela sua Diretoria Executiva à entrada de novos participantes. E, de novo, após muita pressão sobre a antiga SPC, foi mantido o seu fechamento, de forma irregular (por que retroativa) em 2006. Isto tudo sob a “fiscalização” pacífica da SPC e atual PREVIC.

 

As contas da Petros há 10 anos não têm sido aprovadas pelo seu conselho fiscal e os representantes eleitos dos petroleiros (que não têm compromisso com o governo). Entre os motivos podemos citar: a Diretoria Executiva da Petros não cobra as dívidas que a Petrobrás tem para com o plano de benefícios; há uma utilização ilegal do dinheiro do plano Petros BD para financiar a administração dos planos do multipatrocínio, o que já causou prejuízos da ordem de 200 milhões de reais em valores históricos admitidos pela Petros. Adicionalmente o crédito privado tem hoje uma provisão para perdas que pode atingir 1 bilhão de reais. As contas da Petros têm sido aprovadas pelo conselho deliberativo com apoio do representante da FUP – federação governista - e estão sendo questionadas pelos participantes na PREVIC.

 

A gestão de Wagner Pinheiro, ao criar o Plano Petros 2, precarizou o direito à previdência complementar dos petroleiros, reduzindo a contribuição histórica da Petrobrás aos planos de benefícios em mais de 30%.

 

Estes são meus comentários.

 

Atenciosamente,

Ronaldo Tedesco

Conselheiro Fiscal da Petros

Conteúdo Relacionado

Tags

Petróleo Política Leilão AEPET Aposentadorias Aposentados Gás de Xisto Desigualdade Social Educação Greve Manifestações Mensalão Transporte Siria Violência Venezuela Economia Saúde mobilidade Fundos de Pensão Faixa Livre Universidade Emprego Trabalho Síria Brasil rádio PIDV Caos no RJ Heitor Manoel Pereira Fernando Siqueira Diomedes Cesário Silvio Sinedino Ronaldo Tedesco Diretoria Diretoria AEPET ROYALTIES Vila Autódromo CPI dos ônibus Imposto de Renda Petrobras manifesto Situação da economia Situação do Brasil hoje Paulo Passarinho gas Previdência Social Pesquisa eleitoral O GLOBO Rússia Eleição paridade delação premiada Fenaspe Eleições UFRJ Dilma Dilma Rousseff Paulo Brandão conselheiros fundos de pensão Momento político Clube do Amém Carta de Salvador FUP Atentado na França conselho fiscal Petros liquidação de ativos Petros Dia intenacional da Mulher Momento econômico Dia do trabalhador Maria Lucia Fatorelli Espionagem Greve dos bancários Programa Mais Médico 12 anos do atentado nos EUA Partidos políticos Privatização governo Dilma Escândalo Petrobras x PMDB Papa Cabral Situação dos jornalistas Situação dos médicos Índio Deputados Procurador da República Votação Enem Estados e Municípios Crise Aldeia Maracanã Docentes Projeto de lei Seminário Epaminondas de Souza Mendes Economia Mundial Cunha BR Distribuidora Onde vamos Chico Alencar Pedro Paulo Martins Adhemar Mineiro Morte de fiscais UFF Emanuel Cancella julgamento Áreas indígenas Gilberto Vieira Paulo Matiletti Um ano PACS Carlos Addor Kenzo Soares Ligia Bahia Gabriel Strautman Edson Sardinha Conflitos em Campos Drogas Sete Brasil Alex Prado Congresso x STF Previdência Complementar PEC 241 Palestra Déficit Eleição RJ Marcos Pedlowski Osvaldo Manescky Eunício Cavalcante Livro de contos ´Manifestação do Dia 15 Lista de Fachin Taxa Selic Medalha Mártires de Unaí Abril Verde Lançamento do seu livro sobre Floriano Peixoto Caso Cachoeira Para onde vai a Europa?