Notícias

Aumento das exportações não compensa déficit da Petrobrás

Data: 24/09/2014 
Autor: Rogério Lessa

As exportações da Petrobrás subiram para US$ 9,22 bilhões, com alta de 19% no ano. Mesmo assim, a empresa apresenta déficit de US$ 16,5 bilhões, devido aos gastos de US$ 25,7 bilhões com importações. No entanto, a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) avalia que o governo não resistirá à tentação de exportar petróleo para tentar amenizar o fraco desempenho da balança comercial do país, cada vez mais dependente de produtos primários (commodities). 

"Quanto maior o déficit dos setores de maior valor agregado, maior será a dependência em relação às commodities", argumenta José Augusto de Castro, presidente da AEB. Ele vê o governo preocupado com metas de inflação, que inclui uma cotação do dólar que não é compatível com a competitividade da indústria nacional no mercado global. Por outro lado, segundo matéria veiculada pela Folha de S. Paulo, a queda internacional nos preços das commodities, associada ao embarque menor de alguns produtos, como o milho, reduziu as receitas das grandes exportadoras de grãos neste ano. 


Conteúdo Relacionado