Notícias

ANP afirma que não haverá leilão no pré-sal até 2016

Data: 21/05/2014 
Autor: Rogério Lessa

A diretora geral da ANP, Magda Chambriard, descartou a realização de novos leilões de petróleo e gás antes de 2016. Alegando que somente em 2013 foram realizados três leilões, ela disse não ver, para o pré-sal, necessidade de nova rodada de licitações no futuro próximo. No entanto, admitiu que, já em 2015, outras áreas podem se leiloadas. 

O diretor do Sindipetro-RJ, Emanuel Cancella, não crê em leilão em 2014, mas, para o dirigente sindical a motivação é eleitoral. “Este ano teremos eleições e um leilão desgastaria o governo”, critica, ressalvando que a presidente Dilma prometeu no passado que não haveria leilões na área do pré-sal e acabou vendendo o maior campo, que é Libra. 

“Existe uma grande pressão internacional sobre o Brasil, que tem grandes reservas, e nosso governo sucumbe a essas pressões. Temos que deixar claro para a sociedade que não pode haver leilão de petróleo por ser uma reserva não renovável. Nosso país precisa deixar de ser fornecedor de matérias-primas para o mundo, que foi nosso papel desde os tempos de colônia”, prosseguiu Cancella. Ele defende as exportações, mas com agregação de valor. 

“Dilma tem que dizer para o mundo que parte de nosso petróleo estará disponível para outros países, mas com valor agregado. Isso é o que trará renda para nosso povo. Temos que aproveitar as quatro refinarias que estamos fazendo para exportar produtos de valor agregado”, reiterou. 

Já Fernando Siqueira, vice-presidente da AEPET, tem dúvidas de que a ANP cumprirá sua promessa. “Não podemos confiar, pois em 2012, Magda disse que não haveria leilões em 2013 e a ANP acabou vendendo Libra e fazendo as licitações para xisto”, acrescentou.


Conteúdo Relacionado

Tags