Petróleo e Política

Produção de petróleo no CE sobe após 9 anos

Data: 24/02/2014 
Fonte: Diário do Nordeste

Produção de petróleo no CE sobe após 9 anos

Depois de quase uma década em declínio, a produção de petróleo no Ceará reverteu sua trajetória, que vinha em queda desde 2004. No ano passado, o Estado alcançou uma produção de 3,04 milhões de barris, volume que representa um incremento de 28,2% sobre 2012, quando foram produzidos 2,37 milhões de barris do ouro negro.

Números obtidos por meio de cálculo dos dados fornecidos pela Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANP) mostram que o Ceará obteve uma média de 8,3 mil barris por dia no ano passado.

Ao longo de todos os meses de 2013, a produção petrolífera cearense registrou alta em relação ao respectivo mês de 2012, sendo as maiores elevações nos meses de junho e julho, quando o acréscimo foi de 40,8% sobre o mesmo período do ano anterior.

Evolução

Do período que vai de 2000 a 2013, o ano em que o Estado registrou maior produção de óleo foi 2011, quando foram alcançados 55,9 milhões de barris. O número caiu para 50,3 milhões em 2002 e voltou a subir no ano seguinte chegando a 54,1 milhões de barris. Desde então, todos os anos foram apresentando queda.

Origem

O incremento nos volumes de petróleo retirados em território cearense se deu exclusivamente por conta da produção marítima. Do total produzido pelo Ceará, 86,4% vieram do mar.

Atualmente, esta atividade está concentrada em quatro campos da Bacia do Ceará, localizados no litoral de Paracuru.

O óleo é retirado em águas rasas no território cearense, com profundidades até 50 metros. O Estado já possui poços perfurados em águas ultraprofundas, com profundidades superiores a 1.501 metros, mas estes ainda não tiveram sua declaração de comercialidade expedida.

A expectativa é que esse incremento seja repetido nos próximos anos, uma vez que um desses quatro campos, o Espada, tem a previsão de novos investimentos por parte da Petrobras, que prevê perfurar mais oito poços na região, gerando uma expectativa de triplicar a produção no campo até 2020, passando dos atuais 278,6 metros cúbicos (m3) diários para vazões máximas esperadas em torno de 1.000 m3/dia.

Para dar conta desse acréscimo, a estatal planeja também construir uma nova plataforma de petróleo na localidade.

Em terra

Já a produção terrestre registrou queda em cada um dos 12 meses do ano passado, fechando o ano com uma redução de 9,5%, caindo de 456 mil para 412 mil barris. A produção em terra, que é feita na Fazenda Belém, nos municípios de Icapuí e Aracati, vem em queda desde 2009.

Há, contudo, uma previsão de reversão desse quadro com a perfuração de novos poços na área. A Petrobras já anunciou que existe projeto para perfurar cerca de mil novos poços entre este ano e o ano que vem. Com isso, a produção poderá quase triplicar no campo, que fica na parte cearense da Bacia Potiguar.

Procurada pelo Diário do Nordeste, a Petrobras não deu retorno, até o fechamento desta edição, sobre se houve novos investimentos no Estado que motivaram a ampliação da produção marítima em 2013.

Fonte: Diário do Nordeste (CE)/Sérgio de Sousa

Conteúdo Relacionado

Tags

Petróleo Política Óleo Leilão Greve dos Petroleiros Ciência e Tecnologia AEPET Aposentadorias Aposentados Leilão de Libra Leilão de Xisto Gás de Xisto Campanha Salarial Crise na OGX Direitos Humanos Direitos Trabalhistas Desigualdade Social Educação Meio Ambiente Europa EUA Guerra Greve História Justiça Manifestações Mensalão Mercosul Transporte Tortura Terceirização Violência Venezuela Economia Saúde Gasolina Engenharia mobilidade Gás Energia Pré-sal Refinaria Faixa Livre Xingu mst Comperj Dívida Pública Governo Água Universidade Luz Irã Selic Emprego Trabalho Síria Medicina Médicos Argentina Brasil Ucrânia rádio PCB Juros Protesto Carnaval PSTU PT Greve dos Garis Plataforma UPPs PIDV Heitor Manoel Pereira Fernando Siqueira Diomedes Cesário Silvio Sinedino Ronaldo Tedesco Diretoria Diretoria AEPET ROYALTIES CPI dos ônibus Pasadena Petrobrás na berlinda Força Armadas nas favelas do RJ segurança pública STF CPI da Petrorás sindipetro O Brasil hoje TKCSA libra Economia da América Latina Graça Foster Petrobras Situação da economia Superfaturamento da Copa e da Olimpíada do RJ Pedro Celestino Pereira Paralização da rede estadual Paralização dos prof. da rede municipal Greve dos professores Opep Sandra Quintela PIB Pesquisa eleitoral Psol pre-sal leilões investimentos economia brasileira neoliberalismo reservas Eleições na AEPET desenvolvimento Comissão da Verdade China Desenvolvimento Sustentável presidenciáveis preços inflação Polícia Militar preço dos combustíveis Anistia Debate Brasil delação premiada Eleições Professores ONU Arábia Saudita Escobar César Benjamin Paulo Metri Dilma Rousseff Política Federal Momento político Grécia Planos de saúde Maioridade penal Reforma Política Greve na ADUFRJ Ocupação na Câmara Novos partidos Senado Greve dos bancários Situação dos médicos nos planos de saúde Progrma Mais Médicos Ocupação da Câmara dos Vereadores Política brasileira Leilão do Pré-sal Leilão de petróleo Esilio de Snowden CPI de ônibus Leilão de Libra Programa Mais Médico Site do Brasil nunca mais Porto do Açu Greve de professores CPI ensino particular Papa Despejo na Ilha do Governador Ato em defesa da Petrobras Assembléia Homenagem Aldeia Maracanã Seminário Petrobrás Epaminondas de Souza Mendes Economia Mundial Equador Rio de Janeiro Politica Conflitos em Campos Drogas crise politica Alex Prado Momento ´jurídico Eldorado-Carajás Pastor Polícia Livro sobre a UH filme PEC 241 Caramuru Abril vermelho Caso Cachoeira